PEPETELA LANÇA LIVRO NO BRASIL EM OUTUBRO: “O QUASE FIM DO MUNDO”

PEPETELA, consagrado escritor angolano, participa em outubro de circuito de lançamentos no Brasil de seu  romance O quase fim do mundo, da Editora Kapulana, e de debates sobre seus livros publicados pela Kapulana.

O QUASE FIM DO MUNDO (com prefácio de Ana Paula Tavares):

Trata-se de romance distópico em que o leitor acompanha um grupo de pessoas que sobrevive a um evento apocalíptico de origem desconhecida, na cidade fictícia de Calpe, em alguma região da África Central. 

“Foi quando se deu o relâmpago, chamo-lhe assim à falta de melhor palavra. Uma luz intensa, como um flash num céu azul, indolor. As trovoadas secas são comuns na região, a chuva vem depois. Até pode não vir chuva nenhuma. E foi isso mesmo que pensei, apenas uma trovoada seca. Só muito mais tarde associei essa luz intensa e o fato de ir passando, a partir daí, por carros mal estacionados ao longo da estrada, alguns mesmo no meio da estrada, vazios, imbambas abandonadas ao deus dará, bicicletas caídas, e nem rastro de gente. Alarmado, cheguei aos bairros periféricos, onde se acumulavam os excluídos de todos os processos econômicos e sociais, milhares e milhares de seres a lutarem desesperadamente para viverem um dia a mais. E os bairros estavam vazios. Pensei, terá havido um festival de música, única razão levando toda a gente para fora dos bairros? Ou um culto monstro de uma igreja que oferece todas as curas?

O CÃO E OS CALUANDAS:

Nesse clássico, o narrador acompanha os caminhos de um cão que, sucessivamente, é adotado por pessoas diferentes. Aos poucos são reveladas as histórias das famílias que adotam o cão, o que leva o leitor a ter contato com o cenário histórico e político de Angola. 

“Trata-se pois de estórias dum cão pastor-alemão na cidade de Luanda. Também se trata duma toninha, ser todo de espuma, algas como cabelos, que talvez só tenha vivido na minha cabeça. E na do cão, claro. Será mesmo só isso? Responda o leitor.
Mais previno que qualquer dissemelhança com fatos ou pessoas pretendidos reais foi involuntária.”

Acompanhe os eventos já confirmados:

15/10/2019 (3a. f.), 19h30
Sesc 24 de maio (programa “Sempre um Papo”, org. de Afonso Borges)
R. 24 de maio, 109
São Paulo – SP
CEP: 01041-001

16/10/2019 (4a. f.), 19h
Áfricas em Trânsito
Fac. de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH-USP)
Prédio de Ciências Sociais – Sala 14
Av. Prof. Luciano Gualberto, 403 – Cidade Universitária
São Paulo – SP
CEP: 05508-010

17/10/2019 (5a. f.), 18h
Conversa com o Autor
com sessão de autógrafos
Realejo Livros
Av. Mal. Deodoro, 2 – Gonzaga 
Santos – SP
CEP: 11060-400

18/10/2019 (6a. f), 19h
Áfricas, Memória e Resistência
II Encontro Literário
Coletivo de Educadores  Perus-Pirituba
Biblioteca Pública Municipal Padre José de Anchieta
R. Antônio Maia, 658
Perus – SP
CEP: 05204-110

Saiba mais:

Sobre a autorhttp://www.kapulana.com.br/pepetela/

Sobre os livros do Pepetela, da Kapulana:
http://www.kapulana.com.br/produto/o-quase-fim-do-mundo/
http://www.kapulana.com.br/produto/o-cao-e-os-caluandas/

Prefácio de Ana Paula Tavares, para O quase fim do mundo:
http://www.kapulana.com.br/velho-mundo-mundo-novo-por-ana-paula-tavares-sobre-o-quase-fim-do-mundo-de-pepetela/

[Atualizada em 11 de outubro de 2019.]