MARCELO PANGUANA

MARCELO PANGUANA nasceu em março, em 1951, na cidade de Lourenço Marques, atual Maputo, capital de Moçambique. Escreve desde o momento em que conheceu as primeiras letras do alfabeto. Começou por escrever pequenas histórias para as páginas e revistas culturais. A página literária “Diálogo”, do Notícias da Beira, foi o espaço onde começou a amadurecer a sua escrita. Em Maputo, junta-se a um grupo de escritores do projeto da revista “Charrua”. Deste grupo nasceram alguns dos que constituem, hoje, a nata dos melhores escritores do país. Foi fundador da Editora Lithangu.

OBRAS DA KAPULANA 

Leona, a filha do silêncio, Contos de Moçambique, v. 9,  2018. (em edição)

OUTRAS PUBLICAÇÕES

  • As vozes que falam de verdade (contos). Maputo: Associação dos Escritores Moçambicanos, 1987 .
  • A balada dos deuses (contos). Maputo, Associação dos Escritores Moçambicanos, 1991.
  • Estórias de reconciliação. Unesco, 1994.
  • Fazedores da alma (entrevistas). Maputo: Tipografia Globo, 1999.
  • O chão das coisas (romance). Maputo: Imprensa Universitária da Universidade Eduardo Mondlane, 2003.
  • Os ossos de Ngungunhana (contos). Maputo: Imprensa Universitária da Universidade Eduardo Mondlane, 2004.
  • Como um louco ao fim da tarde. Maputo: Alcance, 2009.
  • Leona, a filha do silêncio. Maputo: Escola Portuguesa de Moçambique; Barcelona: Fundació Contes pel Món, 2010.
  • O filho do planalto. Luanda: União dos Escritores Angolanos (UEA), 2011.
  • Conversas do Fim do Mundo. Maputo: Alcance, 2012.
  • O vagabundo da Pátria. Maputo: Alcance, 2015.

PRÊMIOS

  • Prémio Literário Rui de Noronha, patrocinado pela FUNDAC, na categoria de escritores consagrados – Moçambique.
  • Menção Honrosa no Prémio Sonangol de Literatura 2011, com o livro O filho do Planalto – Angola.