Publicado em

LUCÍLIO MANJATE

LUCÍLIO MANJATE nasceu em Maputo, capital de Moçambique, em 13 de janeiro de 1981. É formado em Linguística e Literatura pela Universidade Eduardo Mondlane e é professor de Literatura na Faculdade de Letras e Ciências Sociais da mesma Universidade. É membro da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO) e da Sociedade Moçambicana de Autores (SOMAS). Participa também de eventos internacionais como jornadas literárias e outros encontros culturais. Escreve matérias para jornais e revistas e livros, alguns premiados, como Os silêncios do narrador.

OBRAS DA KAPULANA

O jovem caçador e a velha dentuça, 2016. [Vozes da África]

A triste história de Barcolino, o homem que não sabia morrer, 2017. [Vozes da África].

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Ficção

  • Manifesto. Maputo: TDM, 2006
  • Os silêncios do narrador. Maputo: AEMO, 2010.
  • O contador de palavras. Maputo: Alcance, 2012.
  • A legítima dor da Dona Sebastião. Maputo: Alcance, 2013.
  • Literatura Moçambicana – da ameaça do esquecimento à urgência do resgate. Maputo: Alcance, 2015 (Coautor)

Coorganização

  • Esperança e certeza 2 – Contos. Maputo: AEMO, 2008. (Coorganizador)
  • Era uma vez… Maputo: AEMO, 2009. (Coorganizador)
  • Antologia Inédita – Outras vozes de Moçambique. Maputo: Alcance, 2014. (Coorganizador)

PRÊMIOS:

  • Prémio Revelação – TDM – Telecomunicações de Moçambique (2006): Manifesto.

  • Prémio 10 de Novembro (2010): Não me olhe com tanto ouvido boquiaberto (romance – AEMO). Posteriormente, o livro recebeu o título de Os silêncios do narrador.

  • Prémio Literário Eduardo Costley-White (2017):  Rabhia.