Publicado em

Escritor moçambicano Ungulani Ba Ka Khosa é condecorado pelo Brasil com a Ordem de Rio Branco

O premiado autor foi consagrado pela Governo do Brasil, pelos serviços meritórios e virtudes cívicas, estimulando a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção

O escritor moçambicano Ungulani Ba Ka Khosa foi condecorado com o grau de comendador, pelo governo brasileiro, através do decreto de 18 de Abril de 2018,  pelos seus 30 anos de carreira literária, iniciada com a publicação de Ualalapi, em 1987, clássico livro do autor e considerado uma das 100 melhores obras africanas do século XX.

A “Ordem de Rio Branco” foi instituída, em 1963, com o objetivo de homenagear personalidades brasileiras e estrangeiras que, pelos seus serviços ou méritos excepcionais, são merecedoras desta distinção. A cerimônia de entrega aconteceu na última quinta-feira, 30 de agosto, no Centro Cultural Brasil-Moçambique, em Maputo, e contou com as presenças do Embaixador do Brasil Rodrigo Baena Soares e do Ministro da Cultura e Turismo Silva Armando Dunduro.

Com onze livros publicados, o autor é uma das principais referências da literatura moçambicana, tendo também recebido o prêmio literário José Craveirinha, em 2007. Ainda sobre a obra “Ualalapi”, que foi aclamado como o primeiro romance histórico moçambicano, além de vencer, em 1990, o Grande Prêmio de Ficção Narrativa Moçambicana e, mais tarde, em 1994, Prémio Nacional de Ficção.

O autor publicou pela a Editora Kapulana o livro infantil O rei mocho, primeiro volume da série “Contos de Moçambique”, e a obra Orgia dos loucos (2016), originalmente publicado em Moçambique no ano de 1990, é uma compilação de histórias sobre cruéis enchentes, secas devastadoras, devaneios e alucinações em que animais, fantasmas e gente compartilham os mesmos momentos.

Ungulani Ba Ka Khosa, nome tsonga (grupo étnico do sul de Moçambique) de Francisco Esaú Cossa, nasceu em 1º de agosto de 1957, em Inhaminga, distrito de Cheringoma, província de Sofala, Moçambique. Professor de carreira, exerceu funções importantes em Moçambique como as de Diretor do Instituto Nacional do Livro e do Disco e Diretor Adjunto do Instituto Nacional de Cinema e Audiovisual de Moçambique. Durante a década de 90, foi cronista assíduo de vários jornais. Atualmente exerce as funções de Diretor do Instituto Nacional do Livro e do Disco (INLD) e Secretário-Geral da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO).

O célebre escritor tem  forte vínculo com a cultura brasileira, tendo participado de vários eventos culturais e acadêmicos no Brasil, como FlinkSampa (São Paulo/SP), Afrolic (Recife/PE), FliPoços (Poços de Caldas – MG), USP (São Paulo/SP) e Unicamp (Campinas/SP).

Ungulani durante cerimônia de entrega da Ordem de Rio Branco (Crédito: Centro Cultural Brasil-Moçambique)

Ordem de Rio Branco

A Ordem de Rio Branco foi instituída pelo Decreto nº 51.697, de 5 de fevereiro de 1963, com o objetivo de, ao distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas, estimular a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção.

A Ordem de Rio Branco, assim intitulada em homenagem ao Patrono da diplomacia brasileira – o Barão do Rio Branco -, consta de 5 graus, a saber: Grã-Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro, além de uma Medalha anexa à Ordem.

A Ordem é dividida em dois Quadros – Ordinário e Suplementar. O primeiro, com vagas limitadas, reúne os diplomatas brasileiros da ativa e o segundo congrega os diplomatas aposentados e todas as demais pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que venham a ser agraciadas com a Ordem.

O Conselho da Ordem é constituído pelo Presidente da República, Grão-Mestre da Ordem, pelo Ministro de Estado das Relações Exteriores, na qualidade de Chanceler da Ordem, pelos Chefes das Casas Civil e Militar da Presidência da República e pelo Secretário-Geral do Ministério das Relações Exteriores. O Chefe do Cerimonial do Itamaraty é o Secretário da Ordem.

31 de agosto de 2018

★★★

Sobre O rei mochohttp://www.kapulana.com.br/produto/o-rei-mocho/

Sobre Orgia dos loucoshttp://www.kapulana.com.br/produto/orgia-dos-loucos/

Sobre o autor: http://www.kapulana.com.br/ungulani-ba-ka-khosa/

Ordem de Rio Branco: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/cerimonial/5698-ordem-de-rio-branco

Crédito das fotos: Centro Cultural Brasil-Moçambique