Contação dramatizada de conto infantil de Moçambique – As armadilhas da floresta, da Editora Kapulana – com apoio da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, no Parque do Ibirapuera

A Editora Kapulana, com o apoio da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, apresentou seu livro As asrmadilhas da floresta, do escritor moçambicano Hélder Faife, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo – SP

No dia 7 de setembro, a editora brasileira Kapulana proporcionou uma contação dramatizada de um conto de Moçambique, As armadilhas da floresta, do escritor Hélder Faife, com ilustrações de Mauro Manhiça, ambos moçambicanos. Trata-se do 2º volume da série “Contos de Moçambique”, parte de um projeto de resgate de contos da literatura oral desse país do sudeste da África. O 1º volume é O rei mocho, de Ungulani Ba Ka Khosa, e o 3º é A viagem, a ser lançado em Outubro, Mês das Crianças. Todos são de autores de Moçambique.

O evento teve início às 14h no auditório do DEA-UMAPAZ, Departamento de Educação Ambiental – Universidade do Meio Ambiente e Cultura de Paz, da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) da Prefeitura do Município de São Paulo, localizado no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, capital.  

A atividade foi conduzida pela talentosa contadora Beatriz Ferraresso, acompanhada de intérpretes da secretaria municipal, que recontaram a história em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), já que parte da plateia era composta por surdos.

O cenário, composto por capulanas, típicos panos de Moçambique que servem de adorno e vestimenta, foi povoado por animais que representavam os seres da floresta que vivenciaram a disputa entre o leão e o homem pelo território da floresta.

Essa obra literária apresenta às crianças brasileiras uma amostra da cultura de Moçambique, a dos contos que eram transmitidos oralmente de pais para filhos. Além disso, o público teve a oportunidade de, a partir da história recontada, refletir sobre as formas de convivência entre homens e animais, a necessidade de respeito e preservação da natureza e a tolerância para com as diferenças sociais.

Na sequência da contação dramatizada, os presentes, principalmente as crianças, participaram de atividade de pintura com giz de cera, quando puderam colorir máscaras que representavam os animais da floresta, personagens do conto apresentado.

A Editora Kapulana agradece à equipe do DEA-UMAPAZ pela oportunidade de apresentar seu livro As armadilhas da floresta, parte integrante de um projeto que a Kapulana desenvolve em prol do fortalecimento do intercâmbio cultural afro-brasileiro. Agradece também aos intérpretes que auxiliaram sua contadora na transmissão da atividade e ao público presente que prestigiou mais uma atividade cultural na cidade de São Paulo.

São Paulo, 08 de setembro de 2016.

Saiba mais sobre o livro: http://www.kapulana.com.br/produto/as-armadilhas-da-floresta/

Sabia mais sobre o autor: http://www.kapulana.com.br/helder-faife/

Veja as fotos: http://www.kapulana.com.br/20160907-contacao-de-historia-as-armadilhas-da-floresta-na-secretaria-do-verde-e-do-meio-ambiente-ibirapuera-sao-paulo-sp/

Saiba mais sobre o DEA-UMAPAZ, da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo:
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/meio_ambiente/umapaz/programacao/index.php?p=222098